Você se lembra de Zatch Bell? Precisamos falar sobre Zatch Bell e porque não lembramos tanto de sua passagem na TV

Bolinhodearroz
Zatch Bell
©Toei Animation / Zatch Bell

Mais uma vez revirando o baú para trazer algo que algumas pessoas irão lembrar (ou não). Por mais que sejamos bombardeados com inúmeros animes novos atualmente, nossa geração (aqueles que presenciaram os tempos áureos de BAND, Rede TV, SBT, Manchete e TV Globinho) sempre se lembrará dos desenhos que parávamos para assistir em todos os horários possíveis. E quem nunca acordou cedo para assistir desenho na TV, que atire a primeira pedra.

Por isso que vamos relembrar um pouco um dos animes que passou na TV Globinho (durante um tempo também passou na Cartoon Network) em meados dos anos 2000, mas ninguém nunca deu importância suficiente para essa relíquia. Zatch Bell é uma reinvenção de Pokémon e Digimon para algo totalmente diferente: crianças demônios (mas de uma forma leve e divertida).

Apesar de sua ideia “diferente” do que estava em alta na época, esse anime foi facilmente esquecido não apenas pelo fato de que a TV Globinho passou pouquíssimos episódios (apenas pouco mais de 1/3 da quantidade total dos episódios lançados), mas também porque não existe um final concreto para o anime, visto que nunca foi oficialmente finalizado.

Aqui no Brasil, Zatch Bell só foi transmitido até o episódio 52, porém o anime em si foi cancelado em seu episódio de número 150, o que quebrou as pernas de muitos que acompanhavam por não terem adaptado uma grande parte das lutas importantes do mangá, cancelando sua produção no ápice da história e o deixando sem um final decente.

Zatch Bell
©Toei Animation / Zatch Bell

Zatch Bell (ou Konjiki no Gash!!) é uma série de mangá com 33 volumes produzida por Makoto Raiku e publicada entre os anos de 2001 e 2007 na Weekly Shōnen Sunday pela Shogakukan, ganhando sua adaptação para anime logo nos anos de 2003 a 2006 pela Toei Animation, até seu trágico cancelamento no episódio 150. Além do anime e do mangá, a série também sofreu adaptações para filme e jogos.

O enredo gira em torno de Kiyomaro Takamine, um jovem de 14 anos que tem em sua companhia um mamodo chamado Gash Bell (traduzido para Zatch Bell em sua versão americanizada) que sabe apenas seu próprio nome e não possui nenhuma memória de seu mundo. A aparência de Zatch é de um menino loiro e fofo, mas não devemos julgar pela capa, porque ele possui um grande poder e passa por muitos desafios e aventuras junto de Kiyomaro contra outros mamodos e em busca de recuperar seu passado.

A verdade por trás da história principal da trama é que, a cada mil anos, um grupo de demônios (que vivem em um mundo paralelo e são chamados de “mamodos” na versão ocidental) vão para a terra para batalhar uns contra os outros pelo título de rei do mundo em que vivem. Cada mamodo tem em sua posse um livro com magias para liberar seu poder que podem ser lidas após despertadas por um humano guardião que terá a responsabilidade de ativá-las e guiar esses seres na batalha que depende da sincronia entre ambos (demônio e humano) e de suas vontades. Assim o livro irá revelar mais magias ocultas à medida que as lutas vão se tornando mais intensas, deixando o mamodo ainda mais forte, porém se esse livro for destruído o mamodo retorna para seu mundo.

Zatch Bell
©Toei Animation / Zatch Bell

Então é isso, Zatch Bell, com seu traço de animação bastante singular, se trata de uma história em que demônios em forma de criancinhas lutam entre si, com humanos como dupla (ou seus poderes selados nunca são despertados) e que fornece muitas batalhas épicas usando diversos tipos de magia. No entanto, embora tenha se popularizado no Japão, aqui no Brasil o anime passou despercebido e logo que parou de transmitir foi esquecido pelas crianças.

Dessa forma, a parte mais interessante da história estava em acompanhar o caminho de Kiyomaro, um jovem que tinha dificuldade em fazer amizades, com Zatch, uma criança demônio sem memória, que saem na “porrada” com outras crianças demônios e seus humanos através de magias sensacionais e desafiantes extremamente interessantes. A jornada de ambos é constituída de muita diversão, mas também com sua parcela de sofrimento e fortes emoções, onde vemos a luta de Kiyomaro e Zatch que só querem ajudar a deter o mal que deseja acabar com humanos e demônios.

Zatch Bell
©Toei Animation / Zatch Bell

Mas como uma história tão promissora e que fazia tanto sucesso chegou ao seu final dessa maneira abrupta? Terá sido uma sequência catastrófica de acontecimentos que resultaram no destino do esquecimento que Zatch Bell levou? Isso não se sabe, mas o que sabemos é que esses cancelamentos sem explicação de obras que gostamos muito são bastantes recorrentes e temos uma série de exemplos de animes que tiveram seu final precoce e que nos deixaram órfãos de sua continuação adaptada para a mídia audiovisual.

Zatch Bell tinha uma mistura incrível de lições sobre a vida, sobre o sentido de batalhar contra seus próprios colegas e também – essa, com certeza, todos nós poderíamos prever porque está presente em, absolutamente, quase todas as obras shounen – o PODER DA AMIZADE. As relações estabelecidas na história são muito mais profundas do que imaginamos e do que podemos supor, tanto entre mamodos e humanos, quanto entre os próprios demônios entre si. Afinal, eles possuem laços e sentimentos como qualquer um e as amizades que Zatch e Kiyomaro estabelecem durante sua trajetória são fundamentais para seu crescimento e para ditar o rumo das batalhas entre mamodos por um título cuja consequência é lutar e derrotar seus próprios companheiros.

Zatch Bell
©Toei Animation / Zatch Bell

O final do mangá mostra o resultado de todas as experiências que a dupla obteve por todo esse tempo e os fez mudar seus pontos de vista para enxergar que a realidade é sempre muito além do que eles julgavam ser, além de que essas batalhas os ajudaram a crescer e perceber como as duas realidades convergem entre si de maneira que um mundo não seja superior ao outro.

Mas o importante aqui é discutir sobre um anime que, lembremos ou não, fez parte de nossa infância, mas só nos limitamos uma nostalgia à Dragon Ball, Pokémon, Digimon, até Bakugan ganhou destaque em sua época com uma linha de brinquedos, etc. Como podemos ignorar uma história em que criancinhas demônios lutam entre si, usando magias incríveis e pelo título de rei do mundo dos demônios? (Um destaque aqui para dizer que também existe um mamodo em forma de CAVALINHO).

Será que, como muitos outros desenhos que nos passaram despercebidos, esse anime também teve como consequência de sua lembrança passageira a quantidade baixa de episódios transmitidos, o que nos levou a ignorá-lo? É fato que devemos muito aos canais de TV que nos apresentaram esse mundo e faziam nossas manhãs e tardes quando pequenos, mas é ainda mais escancarado que poucas dessas produções realmente eram passadas por completo e podíamos ver do início ao fim. Tantos desenhos que passaram por nós e que hoje só lembramos de um ou outro fragmento, mas que o nome é esquecido totalmente, além da alta rotatividade que era estar acompanhando um hoje e, meses depois, ele sumir totalmente.

Podemos levantar a questão do porque isso acontecia, mas nunca chegaremos a uma conclusão. A real é que fomos moldados a nunca nos importamos realmente com isso. Hoje em dia somos mais criteriosos com os animes e questionamos quando são cancelados antes da hora (isso pode incluir o próprio Zatch Bell) ou quando demoram de lançar a próxima temporada, mas alguém lembra de ficar genuinamente revoltado quando alguns desenhos na TV paravam do nada? Inclusive, já foi constatado que nem o mangá tem chance de ser publicado aqui no país, então virou uma história deixada mesmo de lado no Brasil.

Zatch Bell
©Toei Animation / Zatch Bell

Zatch Bell pode até ser mais um anime de luta como aqueles entre monstrinhos, entre bonecos ou entre cartas, mas apesar de todos terem uma certa semelhança, as reflexões e as batalhas existentes são importantes em cada um de sua maneira. Esse anime trabalha questões como trabalho em equipe, companheirismo, amizade e as formas como mamodos e humanos podem estabelecer e fortalecer seus laços em prol da evolução de seus poderes nas batalhas que acabam sendo muito mais do que uma mera disputa por um título. Por isso vale muito à pena trazê-lo à tona, falar a seu respeito e também abrir a discussão: você lembra de Zatch Bell?

Mas é isso, comentem aí o que acham sobre o anime e se já assistiram ele, seja na TV ou pela internet mesmo, além de também deixar suas opiniões aí sobre esse assunto de animes incompletos na TV e também sobre a história de Zatch Bell que envolve crianças pequenas.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anduin
Anduin
1 mês atrás

saudades de quando esse anime passava na tv globinho…….. fiquei tão fascinado pela obra que fui atras dos outros episódios e quando soube que só tinha até o 150, fui ler o mangá e gostei muito da experiência.