Detective Conan – Animação entra no catálogo da Crunchyroll Brasil A obra conta com mais de 24 filmes e 900 episódios

Matheus Henrique
(redator de noticias)
Detective Conan
©Detective Conan

O Twitter oficial da Crunchyroll Brasil confirmou nesta quinta-feira (17) que 42 episódios da adaptação para anime do mangá original Detective Conan entrarão no catálogo da plataforma logo mais.

 

Em 2003, a Funimation licenciou os primeiros 104 episódios da série para a produção norte-americana sob o nome de Case Closed. Mais tarde, eles decidiram parar de buscar mais episódios anteriores ao episódio 123 devido às vendas fracas. Em 2014, a Crunchyroll obteve uma licença para transmitir episódios simultâneos de Detetive Conan em seu site, começando com o episódio 754.

A franquia conta com diversas adaptações para filme anime. O mais recente Detective Conan: The Scarlet Bullet (Meitantei Conan: Hiiro no Dangan) irá estrear em 2021. O seu lançamento deveria ter acontecido no dia 17 de abril, mas o COVID-19 acabou por impedir a sua estreia nos cinemas.

O filme anime é dirigido por Tomoka Nagaoka (Detective Conan: Fist of Blue Sapphire), o roteiro é de Takeharu Sakurai (Detective Conan: Zero the Enforcer) e a música é de Katsuo Ono.

Sinopse:

Filho de um famoso escritor de suspense, Shinichi Kudo tornou-se famoso por conta própria ao ajudar a polícia local no solucionamento de crimes enquanto ainda estava no colegial. Ele é capaz de desvendar os mais difíceis mistérios criminais com sua sagacidade e poder de dedução.

Mais sobre:

O mangá foi desenhado por Gosho Aoyama e foi publicado na Weekly Shounen Sunday desde 1994, onde faz sucesso até hoje, totalizando mais de 90 volumes.

Uma adaptação para anime foi realizado em 1996, dirigido por Kenji Kodama e Yasuichiro Yamamoto e produzido por Tokyo Movie Shinsha e Yomiuri Telecasting Corporation, o anime começou a ser exibido no dia 8 de janeiro de 1996 e continua até hoje.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.