Kimetsu no Yaiba – 2ª temporada está causando preocupação nos pais japoneses Vai ser complicado explicar para as crianças....

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Kimetsu no Yaiba
©Kimetsu no Yaiba

Após ser anunciada a produção da 2ª temporada da adaptação para anime de Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer) de Koyoharu Gotouge, intitulada Kimetsu no Yaiba: Yuukaku-hen (Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba Entertainment District Arc), o jornal japonês Livedoor News revelou que os pais japoneses estão preocupados pelo próximo arco do anime ter sua história ambientada em um “distrito de diversão”, ou yuukaku em japonês.

A preocupação dos pais japoneses é justamente sobre como explicar para o públicolico infantil o que foram os yuukaku, lembrando que atualmente o anime Kimetsu no Yaiba é bastante popular entre crianças da idade pré-escolar. O assunto já está sendo bastante debatido por diversos usuários na internet japonesa e existem também pessoas afirmando que esta é uma oportunidade para que o público infantil tenha contato sobre esta parte da história do Japão. Vale ressaltar que esta não é a primeira vez que uma produção anime aborda uma história se passando em um ambiente de yuukaku.

Os yuukaku eram bairros onde a prostituição e bordeis eram permitidos legalmente. Um dos bairros de yuukaku mais famosos dentro da história do Japão foi o distrito de Yoshiwara, na cidade de Tóquio, mas também existiam outros distritos do tipo por diversas cidades japonesas.

Esses distritos surgiram no Japão durante o período Azuchi-Momoyama (1573-1603), e foram abolidos apenas em 1946 (durante a ocupação do Japão após a Segunda Guerra Mundial) e foram transformados em “cafés” que fariam parte das chamadas linhas vermelhas (Akasen). Uma lei anti-prostituição só foi aprovada no Japão apenas em 1956 e implementada em 1958.

Sinopse:

Japão, era Taisho. Tanjiro, um bondoso jovem que ganha a vida vendendo carvão, descobre que sua família foi massacrada por um demônio. E pra piorar, Nezuko, sua irmã mais nova e única sobrevivente, também foi transformada num demônio. Arrasado com esta sombria realidade, Tanjiro decide se tornar um matador de demônios para fazer sua irmã voltar a ser humana, e para matar o demônio que matou sua família. Um triste conto sobre dois irmãos, onde os destinos dos humanos e dos demônios se entrelaçam, começa agora. 

Mais sobre:

O mangá de Koyoharu Gotouge já inspirou um anime de televisão que estreou em abril de 2019. A sequência do anime, Demon Slayer -Kimetsu no Yaiba- The Movie: Mugen Train estreou nos cinemas japoneses em 16 de outubro e teve o melhor fim de semana de estreia na história do cinema japonês, tornando-se o filme de maior bilheteria nos cinemas japoneses de todos os tempos.

Os principais membros da equipe da série anime estão retornando para a sequência. A TOHO e a Aniplex estão lidando com a distribuição do filme. Haruo Sotozaki (Tales of Zestiria the X, Tales of Symphonia the Animation) dirigiu o anime na Ufotable (Fate / Zero, Kara no Kyoukai, Katsugeki: Touken Ranbu) também foi creditada pelos scripts. Akira Matsushima (Maria Watches Over Us, Tales of Zestiria the X) foi o designer de personagens, com Miyuki SatouYouko Kajiyama e Mika Kikuchi servindo como designers de sub-personagens. Yuki Kajiura (Sword Art Online, Fate / Zero, Madoka Magica) e Gou Shiina (Tales of Zestiria the X, Juni Taisen: Zodiac War, God Eater) compuseram a música. Hikaru Kondo produziu a série.

O mangá estreou na revista Weekly Shonen Jump em fevereiro de 2016. A série de mangás está inspirando um novo jogo para smartphone intitulado Kimetsu no Yaiba: Keppuu Kengeki Royale além de um jogo de ação separado para PlayStation 4, intitulado Kimetsu no Yaiba: Hinokami Keppuutan. Além disso, o mangá inspirou dois romances e uma peça de teatro.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

3 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
MARDONIO PEREIRA DO VALE
MARDONIO PEREIRA DO VALE
7 dias atrás

Acredito que isso deve partir do pais, pois cabe aos pais ditar o que pode ou não seus filhos consumirem.