Kimetsu no Yaiba: Surgem críticas à ‘Sexualização de Nezuko’ "Não há desculpa para sexualizá-la, ela é menor de idade"

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Kimetsu no Yaiba
©Kimetsu no Yaiba

O sexto episódio do anime Kimetsu no Yaiba: Yuukaku-hen, exibido em 9 de janeiro, voltou a deixar muitas reações positivas ao avanço da história e ao trabalho de animação dos estúdios Ufotable na luta entre Tanjirou Kamado e Daki, que ocupa o a sexta posição dentro do grupo das Luas Superiores‘ dos demônios. Mas por trás de tudo isso, o avanço da história finalmente mostrou a participação de Nezuko Kamado dentro do combate, em uma cena que marcou o encerramento do episódio ao mostrar o crescimento de seu corpo e de seu chifre.

É este último que gerou uma série de comentários nas redes sociais criticando ‘a sexualização de Nezuko Kamado‘ neste episódio. Evidentemente, essas críticas foram abafadas pelo hype para o episódio recentemente exibido de Kimetsu no Yaiba e Shingeki no Kyojin (Attack on Titan).

Acho hilário que tantos fãs de Kimetsu no Yaiba digam ‘não se atreva a profanar ou sexualizar Nezuko depois deste episódio. Não, os animadores já fizeram isso dentro do episódio”, comentou um usuário. “Eu não me importo com a aparência do design de Nezuko, se mostra mais ou menos pele no original. Não há desculpa para sexualizá-la, ela é menor de idade. Sério, o que diabos está passando pela cabeça deles para fazê-los pensar que não há problema em sexualizar um menor? Alguns de seus comentários são certamente desagradáveis”, comentou outro. Outros comentários escrevem:

  • Sério, me bloqueie se você é um daqueles idiotas que acha que não há problema em sexualizar um menor. Eu não quero ver nada na minha timeline que babacas que postam esse tipo de merda. Ela é uma menina!”
  • “Nunca pensei que chegaria o dia em que as pessoas sexualizariam Nezuko, mas aqui estamos. Quero dizer, Nezuko é uma das personagens mais fofas e ela não merece fazer isso.”
  • “Ainda não consigo acreditar que algumas pessoas estão sexualizando a Nezuko. Você está doente e eles me dão nojo. Mesmo que seja um desenho que não muda que é menor. Pare de gostar dela e arrume um emprego.”
  • Nezuko tem 14 anos e não deve ser sexualizada. Coloque essa merda na cabeça porque alguns de vocês no futuro terão problemas por tentar sexualizar um menor.”
  • “Por que são sempre os caras mais horríveis que sexualizam Nezuko? Por favor, morra”
  • “Se você é daqueles que sexualizam Nezuko ou qualquer outro personagem menor de idade, por favor, pare de me seguir e me bloqueie”
  • “Não critique apenas os idiotas que sexualizam a Nezuko, por que diabos eles não fazem o mesmo com os cosplayers?”
  • Nezuko tem 15 anos e todos vocês saem rapidamente com o pretexto de que “é só um desenho”. Melhor calar a boca, você gosta de menores, sejam desenhos ou não.”
  • “Eu entendo que ela pode ajustar seu corpo (aparentemente de muitas maneiras), mas sexualizar uma menor apenas para fan-service é algo que eu nunca vou entender do Japão (não apenas em Kimetsu no Yaiba, aliás”
  • “Alguns idiotas viram uma menor com um corpo maduro e de repente acham que não há problema em sexualizá-lo… Nezuko tem 14 anos.”

Esta segunda temporada está no ar desde o último dia 5 de dezembro no Japão e está confirmada com um total de onze episódios, enquanto as plataformas Crunchyroll e Funimation se encarregam de sua distribuição no Ocidente.

Sinopse:

Japão, era Taisho. Tanjiro, um bondoso jovem que ganha a vida vendendo carvão, descobre que sua família foi massacrada por um demônio. E pra piorar, Nezuko, sua irmã mais nova e única sobrevivente, também foi transformada num demônio. Arrasado com esta sombria realidade, Tanjiro decide se tornar um matador de demônios para fazer sua irmã voltar a ser humana, e para matar o demônio que matou sua família. Um triste conto sobre dois irmãos, onde os destinos dos humanos e dos demônios se entrelaçam, começa agora. 

Mais sobre:

O mangá de Koyoharu Gotouge já inspirou um anime de televisão que estreou em abril de 2019. Os principais membros da equipe da série anime estão retornando para a sequência. A TOHO e a Aniplex estão lidando com a distribuição do filme. Haruo Sotozaki (Tales of Symphonia the Animation) dirigiu o anime na Ufotable (Kara no Kyoukai, Katsugeki: Touken Ranbu) também foi creditada pelos scripts. Akira Matsushima (Tales of Zestiria the X) foi o designer de personagens, com Miyuki SatouYouko Kajiyama e Mika Kikuchi servindo como designers de sub-personagens. Yuki Kajiura (Sword Art Online, Fate / Zero, Madoka Magica) e Gou Shiina (Tales of Zestiria the X, Juni Taisen: Zodiac War, God Eater) compuseram a música. Hikaru Kondo produziu a série.

Por fim, o mangá estreou na revista Weekly Shonen Jump em fevereiro de 2016. A série de mangás está inspirando um novo jogo para smartphone intitulado Kimetsu no Yaiba: Keppuu Kengeki Royale além de um jogo de ação separado para PlayStation 4, intitulado Kimetsu no Yaiba: Hinokami Keppuutan. Além disso, o mangá inspirou dois romances e uma peça de teatro.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.