China multa a Sony por agendar um evento em uma ‘data delicada’ "suas ações prejudicaram a dignidade da nação"

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
China
©Ace Attorney

As autoridades chinesas informaram que impuseram uma multa de 1 milhão de yuans (cerca de 155 mil dólares) à subsidiária chinesa do Grupo Sony por violar as leis de publicidade. O conglomerado de eletrônicos e entretenimento enfrentou críticas na China neste verão, depois de anunciar seus planos de realizar um evento de lançamento de produto em 7 de julho, aniversário do confronto Japão-China de 1937 que levou à Segunda Guerra Sino-Japonesa.

A Sony pediu desculpas e cancelou o evento devido às grandes reações. No entanto, as autoridades chinesas multaram a empresa na semana passada, dizendo que suas ações prejudicaram a dignidade da nação. A lei de publicidade da China estabelece que os anúncios online não devem prejudicar a dignidade ou os interesses do Estado. A multa de um milhão de yuans a ser paga pela Sony é o valor máximo estipulado pela lei chinesa.

A divisão chinesa da Sony disse que a empresa ‘respeita a decisão e irá cooperar’. A divisão disse: ‘Revisamos completamente e melhoramos nossas operações sob a orientação do departamento de estado apropriado para não cometer erros semelhantes‘, acrescentando que ‘usaremos este caso como uma lição para tomar as medidas preventivas adequadas em nosso dia- operações atuais.

7 de julho é o aniversário do Incidente da Ponte Marco Polo em 1937, que desencadeou a Segunda Guerra Sino-Japonesa. As autoridades chinesas também relataram que multaram a unidade chinesa da Samsung Electronics da Coréia do Sul em 400 mil yuans, alegando que os anúncios da empresa para dois modelos de smartphone violam as leis de interferência na ordem social e promoção da desobediência.

Fonte:Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.