Primeiras Impressões: Dragon Quest: Dai no Daibouken Fly, Fly, Fly um pouco de mago e muito de herói!

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Dragon Quest: Dai no Daibouken
©Dragon Quest: Dai no Daibouken

Ficha Técnica – Dragon Quest: Dai no Daibouken

Gênero: Ação, Aventura, Fantasia, Shounen
Estúdio: Toei Animation
Origem: Mangá
Data de Estreia: 03/10/2020

Dragon Quest está de volta para a alegria e nostalgia das crianças dos anos 90 que assistiram à série original transmitida na época pelo SBT, e conhecida aqui no Brasil como Fly o Pequeno Guerreiro. Só que desta vez com novos gráficos, muito mais bonitos, porém com a mesma história do primeiro anime sobre o pequeno Fly (ou Dai no original).

Pois é, tirando os gráficos, nada mudou. A história é praticamente a mesma, com o mesmo ritmo lento e um enredo mais infantil, sem nenhuma adaptação para os dias atuais onde as histórias são mais rápidas e menos enroladas. Parece que o objetivo do estúdio e dos produtores não era fazer um reboot, como foi o caso de Digimon Adventure também lançado este ano, mas sim apenas trazer a nostalgia para aqueles que acompanharam a obra a mais de 20 anos atrás. Sendo assim, acho pouco provável que o anime traga novos fãs para a obra, e os que devem assistir são os mais velhos que já acompanharam ao anime durante a infância.

Além dos gráficos melhorados, é perceptível a melhoria também na animação mais fluída, o que já era de se esperar já que os de recursos de hoje são muito superiores ao dos anos 90. Claro que não há grandes cenas de ação, já que a história é a mesma, estas cenas se limitam à alguns socos e empurrões, e um efeito ou outro nos poderes dos monstros. E não, não temos mais a nossa tão querida abertura: “Fly, Fly, Fly quero a paz que o mundo destrói….“, mas uma nova que, na minha opinião, está muito boa, mas nada se compara à abertura original.

Dragon Quest: Dai no Daibouken
©Dragon Quest: Dai no Daibouken

Sinopse:

 Na história, após a derrota do lorde demônio Hadlar, todos os monstros foram libertados de sua vontade maligna e se mudaram para a ilha de Delmurin para viver em paz. Dai é o único ser humano que vive na ilha. Tendo sido criado pelo bondoso monstro Brass, o sonho de Dai é crescer e se tornar um herói. Ele se torna um quando Hadlar ressuscita e o herói anterior, Avan, vem treinar Dai para ajudar na batalha. Mas Hadlar, anunciando que agora trabalha para um lorde demoníaco ainda mais poderoso, vem matar Avan. Para salvar seus alunos, Avan usa um feitiço de auto-sacrifício para atacar, mas é incapaz de derrotar Hadlar. Quando parece que o outro aluno de Dai e Avan, Pop, está condenado, uma marca aparece na testa de Dai e ele de repente ganha super poderes e é capaz de afastar Hadlar. Os dois estudantes partem em uma jornada para vingar Avan e trazer a paz de volta ao mundo.

Dragon Quest: Dai no Daibouken
©Dragon Quest: Dai no Daibouken

Expectativas:

Por ser a mesma história e não ter nada de diferente, a não ser gráficos e animações, eu acho que este anime não irá se destacar nesta temporada, já que não houve a preocupação de atrair os jovens espectadores para a obra, mas sim apenas trazer nostalgia aos mais velhos. Mas se você foi criança nos anos 90 e acompanhou esta aventura, e até hoje se lembra da música de abertura em português, vale muito a pena rever mais uma vez esta obra, agora com mais cores e mais vida.

Nota: 4,5/5,0

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
FabrícioAlex Sandro AlvesAlex Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alex
Visitante
Alex

Eu acho que vão adaptar a obra até o final.

Alex Sandro Alves
Visitante
Alex Sandro Alves

O público infanto juvenil masculino vai se divertir bastante.

Fabrício
Visitante
Fabrício

nossa muito decepcionado com essa adaptação….muito melhor o antigo…vendo o segundo episódios com as magias bem simples comparada com a versão antiga muito triste. sem contar os absurdos do segundo episódio como por exemplo ele simplesmente é jogado na caverna, em vez de o chão desmoronar e ele realmente ficar preso.