86: Eighty-Six – Autora comentou sobre a criação da franquia e os desafios no anime Muitas ideias foram descartadas antes da publicação

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
86: Eighty-Six
©86: Eighty-Six

O portal Mipon reuniu-se com a autora Asato Asato, criadora da franquia literária 86: Eighty-Six, que atualmente inspira uma adaptação para anime pelos estúdios A-1 Pictures e Shirogumi. Asato comentou sobre a criação da franquia e o processo de adaptação do projeto para anime.

Quando questionada sobre qual evento da história ela já tinha em mente antes de começar, ela observou: ‘Eu havia planejado a maior parte do conteúdo para o primeiro volume, mas me conformei com os detalhes sobre o cenário e as histórias dos personagens enquanto escrevia. No total, demorei de 5 a 7 anos para inventar a história toda. Tudo começou quando vi o filme The Mist (2007), que se passa em um supermercado, e me perguntei: ‘E se não se limitar a um supermercado, mas cobrir um país inteiro?’ A partir daí, tive a ideia de ‘Eighty-Six’ e ‘Juggernauts’, e comecei a escrever a história por volta de 2014.

Ela também comentou sobre ideias da história que acabaram sendo descartadas antes da publicação oficial da obra: “Antes de 86: Eighty-Six tornar-se o que você conhece agora, mudei alguns elementos três vezes, então há muitas coisas que nunca foram usadas. Primeiro, eu havia ambientado a história em ‘uma cidade fortificada cercada por névoa’, mas descartei totalmente essa ideia. Em segundo lugar, criei o cenário de uma cidade do futuro cercada por uma “névoa de nanomáquina”, mas também descartei. Terceiro, pensei sobre essa reviravolta em que as perspectivas de Lena e Shin eram baseadas em momentos diferentes. Finalmente, eu vim com a configuração definitiva para ’86: Eighty-Six.’ Mesmo aí, fiz algumas mudanças quando o manuscrito foi avaliado em um concurso para publicação do romance e decidi não incluir uma heroína que planejava apresentar na próxima parte da história.”

Ela também comentou sobre as cenas que foram difíceis de se adaptar ao anime com base em sua experiência como consultora de produção: “Com anime, o tempo de trabalho é limitado, então você não pode ser tão liberal com descrições ou diálogos como com os romances. Você deve transmitir informações por meio do diálogo que não podem ser explicadas por imagens (como a história e as circunstâncias de um país) e deve fazê-lo em menos palavras do que as usadas no romance. Isso foi um pouco difícil para mim.”

Ela concluiu observando que o final da história está mais ou menos decidido: ‘A série geral de eventos e o final da história estão mais ou menos decididos. O editor já viu a breve sinopse de cada volume (apenas algumas frases de cada) até o final da história. E embora eu tenha uma ideia clara de quanto da história está completa, gostaria de manter isso em segredo.”

A primeira parte do anime foi ao ar durante a temporada de primavera de 2021 (abril-junho) e teve onze episódios. Uma segunda parte (o Japão as intitulou ‘primeira’ e ‘segunda’ temporadas) está agendada para outubro.

Sinopse:

A República de Santa Magnólia.

Este país há muito está sitiado por seu vizinho, o Império Giadiano, que criou uma série de drones não tripulados chamados Legião. Depois de anos de pesquisa meticulosa, a República finalmente desenvolveu seus próprios drones autônomos, transformando a luta unilateral em uma guerra sem baixas – ou pelo menos, é o que o governo afirma.

Na verdade, não existe guerra sem sangue. Além dos muros que protegem os oitenta e cinco territórios da República está o “inexistente” “Setor Oitenta e Seis”. Os jovens homens e mulheres desta terra abandonada são marcados como ‘Os Oitenta e Seis’ e, despojados de sua humanidade, lideram as armas ‘não tripuladas’ para a batalha…

Shinn dirige as ações de um destacamento de Oitenta e Seis jovens no campo de batalha. Lena é uma ‘manipuladora’ que comanda o destacamento da retaguarda remota com a ajuda de uma comunicação especial. Começa a história de despedida da dura e triste luta desses dois!

Mais sobre:

Asato Asato começou a publicar as novels em abril de 2017 por meio da editora Dengeki Bunko da KadokawaShirabi (Musaigen no Phantom World) e o artista I-IV (Aldnoah.Zero, Re: Creators) foram os responsáveis ​​pelas ilustrações.

Toshimasa Ishii (Uchuu Kyoudai, Boku dake ga Inai Machi, Occultic; Nine) está dirigindo o anime no A-1 Pictures Studios, com o Shirogumi Studios encarregado da animação CG. Toshiya Ono (Yakusoku no Neverland, Houseki no Kuni, Ao no Exorcist: Kyoto Fujoo Oo-hen) é o encarregado de escrever e supervisionar os roteiros. Tetsuya Kawakami (Demi-chan wa Kataritai, Robot Girls Z, Gakusen Toshi Asterisk) é responsável pelo design dos personagens. Hiroyuki Sawano e Kohta Yamamoto são os responsáveis ​​pela composição da trilha sonora.

Fonte: Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.