Rússia proibe Isekais por “promover” a reencarnação É o que?????

Ana
(Supervisora da redação)
@anapnf
Konosuba
©Konosuba

Em janeiro, relatamos um curioso caso de proibição que um tribunal russo impôs a alguns títulos de anime. Na ocasião, as séries Death Note, Tokyo Ghoul e Inuyashiki, tiveram que ser retiradas de todas as plataformas de streaming na Rússia porque esses títulos, segundo denúncias, incitavam os jovens a cometer atos violentos.

Hoje, a Rússia está mais uma vez no olho do furacão dentro da indústria de anime devido a uma nova resolução que, novamente, um tribunal da cidade de São Petersburgo emitiu.

Um comunicado divulgado no canal do Telegram da entidade governamental para informar que algumas séries de anime foram adicionadas à lista negra, embora sem punições tão severas. Esta resolução determina que os sites AnimeJapan, AnimeGo, Jutsu e Agorov terão que remover algumas de suas entradas, que estão relacionadas à série de anime Konosuba!, Tensei shitara Slime Datta Ken, Zombieland Saga, Nekopara e Princess Lover. Isso ocorre porque os sites mencionados acima são de livre acesso, o que significa que qualquer pessoa pode acessar sem ser membro ou maior de idade. Por esse motivo, é muito mais fácil espalhar informações “confidenciais” entre os jovens russos.

A proibição é uma resposta às diversas denúncias feitas por públicos, em sua maioria pais, que se reuniram com especialistas no assunto para discutir os motivos pelos quais este material não deveria ser divulgado com tanta liberdade. Após a conclusão, foi mencionado que as séries citadas promovem valores altamente perigosos que podem ser imitados pelos jovens.

Segundo o comunicado, séries como “Isekai” promovem a “reencarnação saudável“, ideia que os faz pensar que, se morrerem, serão transportados para um mundo mágico e perfeito. Isso pode levar os jovens ao suicídio. Além disso, algumas das cenas dessas séries contêm violência, relações sexuais, consumo de álcool e outras atividades que podem prejudicar a saúde mental.

No momento, não há indícios de uma proibição maior para esses títulos, uma vez que foi relatado pelos mesmos usuários que moram naquele país, que as séries ainda estão disponíveis em todas as plataformas de streaming. Por outro lado, mais pesquisas serão realizadas a esse respeito para evitar que a “má influência” gerada por conteúdo semelhante chegue aos navegadores gratuitos na Rússia.

Fonte:Aqui!

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments