Inspirações para o universo de alguns animes – Futebol brasileiro, folclore e homens bêbados Iremos conhecer mais sobre a inspiração de grandes autores para grandes obras como Dragon Ball e outras.

Vitor Nascimento
(Podcaster)
@ifusic
©Akira/Toei Animation

Hoje, desbravaremos os universos e saberemos mais das inspirações dos autores para produzirem obras que marcaram até mesmo gerações. Então, vista seu uniforme, coloque sua bandana, sente-se na sua nuvem voadora e prepare-se para enfrentar poderosos titãs nesta nova aventura.

Naruto

©Kishimoto/Studio Pierrot

Kishimoto se inspirou tanto no universo da Era dos Reinos Combatentes, quanto na própria cultura, história e folclore japonês. Observamos exemplos óbvios como, por exemplo, existirem daimyos governando terras. As próprias técnicas oculares dos portadores do Sharingan como Amaterasu (Deusa Xintoísta), Tsukuyomi (Deus Xintoísta); a raposa de nove caudas também é uma grande referência ao folclore regional. Um outro exemplo, são as aldeias ninjas serem tratadas pelo termo “ocultas”; dado momento da história japonesa, os shinobis eram treinados em aldeias ou vilas extremamente escondidas e longe dos olhos do governo, sendo o oposto dos samurais.

Dragon Ball

©Akira/Toei Animation

Foi um tiro no escuro de Akira. Antes, tinha desenvolvido uma obra com outra proposta de enredo, era algo mais voltado às artes marciais. Mas sua inspiração que realmente deu certo foi através do romance chinês “Jornada ao Oeste” do autor Wu Cheng’en; que retratava a peregrinação de um monge em busca de escrituras sagradas e contava a lenda de Sun Wukong (Rei Macaco). Observamos uma clara referência de nome entre Son Goku e Sun Wukong; também a nuvem voadora e o bastão de Goku foram inspirados na lenda do Rei Macaco.

Super Campeões (Captain Tsubasa)

©Takahashi/Tsuchida Productions

A obra de Takahashi pode ser surpreendente para alguns, uma de suas inspirações é o nosso querido São Paulo F.C. Que conquistou o mundo duas vezes consecutivamente em Tóquio nos anos 92 e 93. Ganhando o coração de muitos japoneses e tornando-se um dos motivos da série retratar mais sobre os clubes de futebol e não apenas seleções.

Sendo um anime sobre esportes, sua proposta ia além do entretenimento, seu outro propósito era promover os esportes no Japão e consequentemente teve o apoio da Associação Japonesa de Futebol. De fato, quando a série se tornou famosa na terra das cerejeiras, acabou ajudando indiretamente a levantar a moral da Seleção Japonesa de Futebol; e consequentemente foi uma obra de destaque global. Falando nele, Tsubasa retorna com tudo em 2018 na Temporada de Primavera (para mais informações, caro futebolístico, acesso no guia de temporada)

Shingeki no Kyojin 

©Isayama/Wit Studio

A inspiração de Hajime tem uma longa história, mas serei o mais breve possível para você, caro leitor. Bem, antes de tudo, ele já havia escrito um “One-Shot” com elementos que teriam na futura obra; como uma “humanidade encurralada”. Para os titãs, ele se inspirou em uma experiência própria de trabalho, quando em seu turno no Cyber-café, encontrou um homem extremamente bêbado e incontrolável que tentou lhe agredir.

Então, criou-se um dilema para a obra: “o medo de se encontrar uma pessoa que não pode se comunicar, e que o ser humano é o animal mais perigoso”. Também, o autor se inspirou no mangá Jigoku Sensei Nūbē e no segundo jogo de uma série de visual novel chamado Muv-Luv Alternative, onde alienígenas destruíam a humanidade com certos tipos de armas e sem se preocupar com nada. As referências começam nas armas utilizadas durante o anime.

E por fim, para as cidades, o autor se inspirou em Nördlingen. Uma cidade alemã com muralhas ao seu redor e isolada das demais, extremamente parecida com as cidades do universo de Shingeki.

SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE AQUI!
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião
deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.